Slider
Slider

Bem-vindo ao
Programa Acompanha!

O Programa Acompanha foi criado pensando na melhoria da qualidade de vida do paciente com Leucemia Mielóide Crônica em tratamento com o medicamento Iclusig® (Cloridrato de Ponatinibe).

Acompanhamos todo o tratamento unindo médicos, pacientes e cuidadores para obtermos sempre os melhores resultados durante a sua jornada.

Para fazer parte do Programa Acompanha é muito simples: através da nossa Área de Acesso ou entrando em contato através do número 0800 777 8810.

Venha conosco!

Leucemia Mielóide Crônica - LMC

A leucemia mieloide crônica (LMC) é um tipo de câncer não hereditário que se desenvolve na medula óssea e, na maior parte dos casos, ocorre em adultos na faixa etária dos 50 anos ( apenas 4% dos pacientes são crianças). Ainda não se sabe ao certo o motivo para o seu surgimento, mas os médicos afirmam que é uma doença adquirida, que não está presente no momento do nosso nascimento, e não é hereditária. A LMC se distingue dos outros tipos de leucemia pela presença de uma anormalidade genética nos glóbulos brancos, denominada cromossomo Philadelphia (Ph+). Hoje, mais de 70% dos pacientes conquistam a remissão completa da doença (quando nos exames não consta mais nenhum sinal da doença).


Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA)

A Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) caracteriza-se pelo acúmulo de células imaturas da linhagem linfóide, na medula óssea, sangue periférico e órgãos linfoides. A leucemia linfoblastica aguda (LLA) não é uma doença genética. Nos adultos, a maior incidência é em idosos. Embora bastante raro, o paciente com leucemia linfoide aguda pode apresentar o cromossomo Philadelphia (Ph+). Uma alteração no DNA, presente em apenas 3% das crianças e 25% dos adultos.

Fonte: Site da Associaçao Brasileira de Linfoma e Leucemia.
Consultoria: DR. Guilherme Perini

Leucemia Mielóide Crônica - LMC

A leucemia mieloide crônica (LMC) é um tipo de câncer não hereditário que se desenvolve na medula óssea e, na maior parte dos casos, ocorre em adultos na faixa etária dos 50 anos ( apenas 4% dos pacientes são crianças). Ainda não se sabe ao certo o motivo para o seu surgimento, mas os médicos afirmam que é uma doença adquirida, que não está presente no momento do nosso nascimento, e não é hereditária. A LMC se distingue dos outros tipos de leucemia pela presença de uma anormalidade genética nos glóbulos brancos, denominada cromossomo Philadelphia (Ph+). Hoje, mais de 70% dos pacientes conquistam a remissão completa da doença (quando nos exames não consta mais nenhum sinal da doença).


Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA)

A Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) caracteriza-se pelo acúmulo de células imaturas da linhagem linfóide, na medula óssea, sangue periférico e órgãos linfoides. A leucemia linfoblastica aguda (LLA) não é uma doença genética. Nos adultos, a maior incidência é em idosos. Embora bastante raro, o paciente com leucemia linfoide aguda pode apresentar o cromossomo Philadelphia (Ph+). Uma alteração no DNA, presente em apenas 3% das crianças e 25% dos adultos.

Fonte: Site da Associaçao Brasileira de Linfoma e Leucemia.
Consultoria: DR. Guilherme Perini


ÁREA DE ACESSO

O Programa Acompanha foi criado para pacientes com Leucemia Mielóide Crônica (LMC)
e Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) em tratamento com o medicamento Iclusig® (Cloridrato de Ponatinibe).


Conheça os benefícios de fazer parte do Programa Acompanha:

• Informações e novidades sobre a doença e tratamentos.
• Conteúdos exclusivos do produto Iclusig® (Ponatinib).
• Acesso ao portal Acompanha com conteúdo personalizado.
• Atendimento de enfermeiro pelo nosso (0800), de segunda à sexta-feira,
das 8h00 às 17h00 (exceto feriados).
abrale-logo

2020 - Programa Acompanha - Todos os direitos reservados.

Políticas de Privacidade | Termo de Uso

Consulte sempre um médico para qualquer diagnóstico. Não substitua as orientações dadas pelo seu médico.
Este site contém informações somente para fins informativos.